共有:オペレーション・ゼロアルコール

Ingress_logo.pngイングレス(Ingress)
2017/11/16 06:41:55
長期にわたる計画ですね。待ち続けた人々には良いことがあるものです。エージェントの皆さん、素晴らしい成果です!

Ingress
2017/11/16 06:41:55
A long time planning. Good things come to those who wait. Nice job, Agents!

Victor Hakme
2017/11/15 03:42:16
Operação Alcool 0 - Operation Zero Alcohol
#Sitrep #SituationReport
#Niantic #NiaOps #Ingress

Operado/Operator:
Daniel Cunha (@Brankaum)
Leonardo Henriques (@leonardocv)

Brasília:
Vitor (@SenhorIncrivel)
Roberta (@SenhoraIncrivel)
João Eduardo (@joao95)
Renato (@kikumaro)
Polychristine (@polychristine)
Jessika (@LeopardoMT)

Agentes que saíram de Recife para o vértice em Goiana:
Hollyson William (@MusashiSensei)
Dyana Barlavento (@Barlaventoo)
Marcelo Negromonte (@Sidarta)
Breno Beltrão (@Murshella).

Agente que mora em Goiana mas não poderia estar na hora da Operação no portal por motivos de horário de trabalho e por isso colocou seu resonator L8 préviamente no portal:
Pedro Veloso (@PedroaVelloso).

Agentes da Paraíba que foram para o portal de Goiana:
Diogenes Filho (@Nencorico)
Carlos Seixas (@Seixinhas)
Tresso Herlano (@tresso).

Além dos agentes listado que efetivamente uparam o portal que sairia o link para a África do Sul, também tivemos a participação vários outros agentes.

Quebra de blocks em São Bento do Una:
Djalma Cintra (@CintraFox).

Quebra de blocks em Caruaru:
Cristovam Segundo (@Crisz445).

Quebra de blocks em Limoeiro e Nazaré da Mata:
José Kílmison (@JKSportRecife).

Quebra de blocks no Terminal Integrado de Passageiros e redondezas:
Enéas Rezende (@SurvivorBR).


Agentes que ajudaram direta ou indiretamente na logística da derrubada de blocks ao longo dos interiores da Bahia, Sergipe e Alagoas:
Diego Franco (@diegoshaw)
Igor Rafael (@Draixa)
Marcos Valverde (@makkarra0)
Bruno Peralva (@Peralva)
Geovane (@ArcanjoGeo)
Wesley (@AgWes).

Agente que derrubou blocks em São Mateus no Espírito Santo:
Jadson Brumatti (@JBrumatti).

Agentes que só não agiram efetivamente apenas por motivos de força maior:
Eudiniz Ferreira (@DonFreecs)
Catarina Valença (@giuliastano)
Eduardo Dall'Alba (@Targaluverior)
Rebeca Alexandre (@Rebecalex)

Agente que derrubou blocks em Governador Valadares:
Jadson Junior (@Jadsmith)

Cape Town
Willo (@qbitza)
Irene (@CapeValkyrie)


Vendo diversas operações de field linkando da costa do Brasil para a África, nasceu em mim a vontade de realizar algo semelhante, principalmente após ver que um portal L8 com 4 LAVR alcançaria a África partindo de dentro do Brasil.

A troca de LAVR aconteceu na anomalia Obsidian no Rio de Janeiro em fevereiro de 2016.
A troca de chaves ocorreu no final deste mesmo ano, quando um agente esteve na África e trouxe chaves de toda a costa leste africana.

Por último, na anomalia 13Magnus: Rewaken em Belo Horizonte, aconteceu a última troca. Na época estávamos eu, Roberta, Hollyson e Dyana na casa do agente Bollet (+Hallan Jardim ). Conversando sobre idéias e sonhos de operação, surgiu a oportunidade para a troca definitiva de todas as chaves que precisaríamos.

Escolhemos uma cidade próxima à Brasília que ficasse a oeste da cidade, para diminuir a distância até o continente africano, mas também para fugir dos diversos bloqueios existentes no entorno.

Após um primeiro desenho, alguns blocks apareceram no estado do Espírito Santo. Neste momento entramos em contato com o Daniel para ajudar com a limpeza. Surgiu também o convite para que ele participasse como operador, visto que possui boa experiência.
Nesta etapa do planejamento, surgiram algumas dificuldades com limpeza de blocks, pois alguns estavam ancorados em portais guardians, tanto no nordeste do Brasil quanto no sudeste.

Decidimos escolher outra cidade, desta vez um pouco mais ao norte de Brasília. Foi o suficiente para não termos mais problemas com bloqueios na parte debaixo do field, e para nos livrar de quase 80% dos bloqueios no nordeste.

Na semana anterior, a Resistência de Brasília conseguiu fazer um mega que nos impossibilitaria, usando as cidades de Cristalina (GO), Barro Alto (GO) e Porto Seguro (BA). Felizmente o agente Maghatus estava em Porto Seguro e conseguiu derrubar aquela ponta. Com medo de que um novo field subisse no dia enquanto estivéssemos a caminho da operação, o João teve a idéia de organizar um field iluminado que cobrisse Brasília, distraindo a Resistência (Sun Tzu ensina sabiamente a levar a batalha aonde ela não está). Este mega foi organizado pelo Renato porém não aconteceu devido à ação de uma conta spoofer (@ratimm).

Na semana da data planejada, apareceram no intel alguns shards globais. Visto que não possuímos informações detalhadas sobre eles (target, objetivos e etc) decidimos por não abortar e dar continuidade.

A data planejada foi 11 de novembro, checkpoint 18 do ciclo 192 (19 horas de Brasília, 18 horas em Pernambuco e 23 em Cape Town). Este horário foi escolhido por ser relativamente tarde, o que dificultaria qualquer viagem às âncoras do Brasil, e porque o portal em Cape Town fica em um parque que fecha ao pôr do sol.
Neste dia, os agentes de Brasília se encontraram por volta de meio dia para almoçarem juntos e então seguiram até a cidade escolhida


Em Pernambuco, tanto derrubar os bloqueios pelo interior do estado quanto juntar os 8 agentes L8+ no portal foi caso a parte. Agentes com problemas de saúde na família de última hora acabaram por desfalcar o time e substitutos foram arranjados com pouco tempo. Com isso, alguns bloqueios que foram derrubados minutos antes, pois o agente saiu do trabalho e foi convencendo o motorista do carro a parar nos portais para que ele pudesse derrubar tudo em tempo. Contamos ainda com uma providencial passagem pelo local de um agente já quase aposentado. Assim sendo, os quatro agentes de Pernambuco foram em direção a Goiana (ainda tendo que enfrentar engarrafamentos), bem como os agentes da Paraíba. Ao fim, todos os agentes que poderiam estar na âncora no horário se encontraram faltando alguns minutos para o checkpoint. No entanto, o agente residente em Goiana já tinha capturado o portal e colocado seu resonator L8 anteriormente, tornando o portal L8.


Na âncora de Brasília, ao chegarmos ao nosso destino, fizemos os procedimentos para subirmos o portal L8. Na hora determinada, quando fomos realizar os fields, uma conta spoofer (@Feiipebastos) destruiu um dos portais, impossibilitando uma terceira e última camada. Decidimos por subir o portal novamente, usar um ada e aguardar mais uma hora para termos um portal L8 verde. Quando flipamos novamente o portal para verde, uma segunda conta spoofer (@ratimm a mesma que impediu o Mega decoy da manhã) colocou mods no portal, impedindo a utilização dos LAVR e por consequência a terceira camada em direção à África. Ao final da operação, já no caminho para Brasília, a conta spoofer @Feiipebastos voltou a atacar os portais, que dessa vez foram capturados pela conta @SuriLinda

Ao final, nenhum agente da Resistência apareceu para derrubar, tendo o Mega Field sido derrubado exclusivamente por contas spoofers.

Apesar do tumulto ocasionado por estas contas spoofers, a operação foi um sucesso uma vez que conseguimos linkar e subir duas camadas em direção à África.
A Resistência Brasília bradou veementemente durante o sábado que sapos não sabem/não conseguem fazer fields após o fracasso do field decoy. Um jogador de Goiânia (que já teve pelo menos duas contas banidas, inclusive com prints assumindo ter spoofado) acusou o time da operação da manhã de spoofer. Também um jogador da Resistência Brasília disse que estaria abrindo uma consultoria de Mega Fields. É no mínimo ridículo este tipo de comportamento, uma vez que defende e apoia a ação de spoofers, além dos demais jogadores da Resistência Brasília que são, no mínimo, coniventes com este tipo de comportamento e, por consequência, com a ação de contas spoofers. A Resistência Brasília tornou um momento de atenção global para capital do país em um momento de vergonha para si. É engraçado a Resistência Brasília dizer que "spoofer não tem time" para se defender, mas usam contas spoofers para fechar fields, derrubar blocks, farmar chaves e etc, sem nunca serem prejudicados, apenas beneficiados.

O nome da operação (Operação Álcool Zero) foi escolhido devido à uma brincadeira durante a 13Magnus: Rewaken de que nós apenas bebemos cerveja sem álcool ou suco. Cada camada resultou em aproximadamente 18 milhões de MU, totalizando aproximadamente 36 milhões.

A todos que ajudaram de alguma forma, subindo ou derrubando portais, viajando por horas, nosso muito obrigado. Gratidão a todos vocês. É um feito que entra não só para nossa história como jogadores, mas também para os Iluminados de todo o Brasil.

#ATerraNãoÉPlana #LinksCurvos #SeDirijirNãoBeba #SeBeberNosChama

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Seeing several field operations linking the coast of Brazil to Africa, the desire to do something similar was born, especially after seeing that an L8 portal with 4 LAVR would reach Africa starting from within Brazil.

The exchange of LAVR occurred in Obsidian anomaly in Rio de Janeiro in February 2016.
The exchange of keys occurred at the end of the same year, when an agent was in Africa and brought keys from the entire East African coast.

Finally, in the anomaly 13Magnus: Rewaken in Belo Horizonte, the last exchange happened. At the time we were Roberta, Hollyson and Dyana at Agent Bollet's (Hallan) house. Talking about ideas and dreams of operation, the opportunity arose for the definitive exchange of all the keys we would need.

We chose a city near Brasília that would be west of the city, to reduce the distance to the African continent, but also to escape the various blockades in the area.

After a first drawing, some blocks appeared in the state of Espírito Santo. At this time we contacted Daniel to help with the cleaning. There was also the invitation to participate as an operator, since he has good experience.
At this stage of the planning, some difficulties appeared with cleaning of blocks, since some were anchored in guardian portals, both in the northeast of Brazil and in the southeast.

We decided to choose another city, this time a little more north of Brasilia. It was enough for us not to have any more problems with blocks at the bottom of the field, and to get rid of almost 80% of the blocks in the northeast.

In the week before, the Brasília Resistance managed to make a mega field that would make us impossible, using the cities of Cristalina (GO), Barro Alto (GO) and Porto Seguro (BA). Fortunately Agent Maghatus was in Porto Seguro and managed to knock that end down. Fearful that a new field would rise during the day while we were on the way to the operation, João had the idea of organizing an enlightened field that would cover Brasilia, distracting the Resistance (Sun Tzu teaches wisely to take the battle to where it is not). This mega was organized by Renato but it did not happen due to the action of a spoofer account (@ratimm).

In the week of the planned date, some global shards appeared on the intel. Since we do not have detailed information about them (target, goals and etc) we decided not to abort and to continue.
The planned date was November 11, checkpoint 18 of cycle 192 (19 hours in Brasilia, 18 hours in Pernambuco and 23 in Cape Town). This timetable was chosen because it is relatively late, which would make it difficult to travel to the anchors of Brazil, and because the portal in Cape Town is in a park that closes at sunset.
On this day, Brasilia agents met around noon to have lunch together and then proceeded to the chosen city
.
In Pernambuco, both overturning the blockades through the interior of the state and joining the 8 agents L8 + in the portal was case by case. Agents with health problems in the last minute family ended up failing the team and substitutes were arranged with little time. With that, some locks were knocked down minutes earlier as the agent got off work and was persuading the car driver to stop at the portals so he could knock everything out in time. We have a providential passage through the site of an almost retired agent. Thus, the four agents of Pernambuco went towards Goiana (PE) (still having to face traffic jams), as well as the Paraíba agents. At the end, all the agents who could be at the anchor on time found themselves missing a few minutes for the checkpoint. However, the resident agent in Goiana (PE) had already captured the portal and placed his L8 resonator previously, making portal L8

In the anchor of Brasilia, when we arrived at our destination, we made the procedures to make the portal L8. At the determined time, when we were to perform the fields, a spoofer account (@Feiipebastos) destroyed one of the portals, making a third and last layer impossible. We decided to upload the portal again, used an ada and wait another one hour to have a green L8 portal. When we flipped the portal back to green, a second spoofer account (@ratimm the same that prevented the Mega decoy in the morning) placed mods on the portal, preventing the use of the LAVR and consequently the third layer towards Africa. At the end of the operation, on the way to Brasília, the spoofer account @Feiipebastos attacked the portals, which this time were captured by the account @SuriLinda

In the end, no Resistance agent appeared to overthrow, with Mega Field being knocked over exclusively by spoofers accounts.

Despite the tumult caused by these accounts spoofers, the operation was a success since we managed to link and make two layers towards Africa.
The Brasilia Resistance vehemently cried during the Saturday that frogs do not know / can not do fields after the failure of the field decoy. A player from Goiânia (GO) (who already had at least two banned accounts, including having prints assuming to have spoofed) accused the team of operation in the morning of spoofing. Also a player from Brasília Resistance said that he would be opening a consultancy of Mega Fields. It is at least ridiculous this type of behavior, since it defends and supports the action of spoofers, in addition to the other players of the Brasilia Resistance that are, at least, conniving with this type of behavior and, consequently, with the action of spoofers accounts. The Brasília Resistance made a moment of global attention to the capital of the country in a moment of shame for itself. It's funny Brasilia Resistance to say that "spoofer does not have team" to defend itself, but they use spoofers accounts to close fields, knock down blocks, farm keys and etc, without ever being harmed, only benefited.

The name of the operation (Operation Zero Alcohol) was chosen due to a joke during the 13Magnus: Rewaken in Belo Horizonte that we only drink juice or beer without alcohol. Each layer resulted in approximately 18 million MU, totalizing approximately 36 million.

To all who have helped in some way, up or down portals, traveling for hours, thank you very much. Thank you all. It is a feat that enters not only for our history as players, but also for the Enlightened ones of all Brazil.

#TheEarthIsNotFlat #CurvedLinks #IfYouDrinkDoNotDrive #IfYouDrinkCallUs

+Andrew Krug +Enlightened Today